Últimas
Produtor da notícia

Paulo de Almeida elogia desempenho da Polícia durante as eleições

13 de Setembro de 2012, 12:26

O segundo comandante geral da Polícia Nacional, comissário-chefe Paulo de Almeida, elogiou ontem, no Caxito, província do Bengo, o desempenho da corporação durante e depois das eleições gerais de 31 de Agosto. Paulo de Almeida falava ao efectivo no Bengo no cumprimento de um programa de inspecção às forças da ordem envolvidas nas medidas de segurança do pleito eleitoral.

O oficial considerou que o trabalho da Polícia Nacional permitiu garantir a ordem e tranquilidade públicas nas eleições gerais, que mereceu o reconhecimento da sociedade angolana.

O comissário-chefe Paulo de Almeida aproveitou a oportunidade para felicitar todos os oficiais, subchefes e agentes que, de forma disciplinada, ordeira e patriótica, souberam assumir o seu papel em todo o processo.

“Os efectivos consentiram muito sacrifício, porque estiveram em circunstâncias de trabalho difíceis e complexas, mas souberam transmitir à população e aos actores deste processo confiança, serenidade e segurança para que o pleito corresse da melhor forma”, ressaltou.

Segundo o comissário-chefe da Polícia Nacional Paulo de Almeida, esta missão só termina quando forem empossados os dirigentes eleitos, nomeadamente o Presidente da República, Vice-Presidente da República e os deputados à Assembleia Nacional.

O oficial da Polícia Nacional apelou aos efectivos no sentido de se manterem vigilantes e em prontidão para que nada ofusque o desejo do povo angolano de escolher os dirigentes do país, assim como não permitir que haja comportamentos que atentem à ordem e tranquilidade públicas. “A nossa missão é proteger, criar confiança e sentimento de segurança à população e permitir que estas possam exercer a sua actividade normalmente”, precisou. Reconheceu que, apesar das dificuldades, o efectivo da corporação tem sabido desempenhar afincadamente a sua missão, mantendo permanentemente informada a super-estrutura sobre a situação da criminalidade.

Paulo de Almeida disse que o Bengo é uma das províncias do país em que os índices de criminalidade são baixos, razão pela qual exortou o efectivo a manter esta postura com o objectivo de baixar cada vez mais o volume de crimes. No Bengo, o comissário-chefe Paulo de Almeida manteve encontros separados com o governador provincial, João Bernardo de Miranda, com o bispo da Diocese do Caxito, Dom António Jaca e reuniu-se com os membros do conselho consultivo do comando local da Polícia Nacional.

Banca de jornais

Rádios Online
Angola vai a votos
Saiba onde votar